“Entrei, entrei, entrei pelo cano”

” Entrei de gaiato num navio
Entrei, entrei, entrei pelo cano
Entrei de gaiato num navio
Entrei, entrei, entrei por engano

Aceitei, me engajei, fui conhecer a embarcação
A popa, o convés, a proa e o timão
Tudo bem bonito pra chamar a atenção
Foi quando eu percebi um balde d’água e sabão
Tá vendo essa sujeira bem debaixo dos seus pés?
Pois deixa de moleza e vai lavando esse convés”

Deixa de moleza e vai lavando esse convés… a frase exemplifica direitinho as primeiras semanas do tripulante, quer dizer… não só as primeiras semanas, mas depois você vai se acostumando com a rotina e ela já não parece tão dura.

Na primeira semana você não tem tempo pra nada, tem cursos praticamente todos os dias e nos horários que não tem curso, você está trabalhando,  sem falar que ainda está aprendendo a se localizar dentro do navio. Meu supervisor riu quando no segundo dia de trabalho em cheguei 10 minutos antes do meu horário  porque tinha medo de me perder no caminho e chegar atrasada. Mico, mas faz parte. Coisas de New Hired… Como eles chamam o tripulante recém contratado no navio.

Trabalhava um turno (manhã ou tarde, de acordo com a escala) no Windjammer Café que é o Buffet do navio, e abria sempre para café da manhã, almoço, chá da tarde e jantar). A noite trabalhava no Aquarius Dining Room, o restaurante a la carte como assistente de garçom.

parade

A nossa função era basicamente auxiliar o garçom a preparar a mesa do jantar fazendo o set up de copos e taças, manteiga, pão. Servir as bebidas, o pão, tirar os pratos depois de cada etapa do jantar e preparar a mesa para receber o próximo prato. E ao final de tudo, levar a louça toda pra galley para ser lavada. Trazer tudo de volta e começar outra vez, já que por noite fazíamos dois sittings.

Galley do deck 5. Tinham duas a do deck 4, que era beem maior e a do deck 5 que era muito mais sussa pra trabalhar.
Galley do deck 5. Tinham duas: a do deck 4, que era beem maior e mais movimentada e a do deck 5 que era muito mais sussa pra trabalhar.

Ao início de cada cruzeiro, você tinha que checar a sua “estação” que eram as mesas que você atenderia durante todo o cruzeiro e o garçom com quem trabalharia. Muitos assistentes chegavam a trabalhar com até três garçons de acordo com o tamanho da estação que recebiam. E essa distribuição era feita de acordo com as avaliações deixadas pelos clientes em cruzeiros anteriores. Quanto melhor sua avaliação, melhor seria a sua estação e conseqüentemente, melhor seu pagamento no final do cruzeiro.

Eu e Oscar na saída da galley, deck 4.
Eu e Oscar na saída da galley, deck 4.

Após cada 4 ou 5 cruzeiros você caia na escala do “Windjammer team” ou seja, você não trabalharia no Dinning durante o jantar do cruzeiro seguinte e sim, no buffet. Era muito mais tranqüilo trabalhar no buffet, mas como você não tinha uma “estação” não tinha seus próprios passageiros e conseqüentemente não tinha salário. Depois de um contrato de 7 meses fui promovida a garçonete e não tinha mais que trabalhar no buffet durante a noite o que aumentava consideravelmente nossos ganhos pois todo cruzeiro tínhamos passageiros pagantes e gorjetas.

Jantando no final do turno - Windjammer café
Jantando no final do turno – Windjammer café

Trabalhar em restaurante de navio de cruzeiro não é para qualquer um não, a vida é difícil, você trabalha muito, (são de seis a sete meses, sem folga!! Isso mesmo, sem sábado, sem domingo, sem feriado ) Haja disposição! Mas você é recompensado por isso. Bom, falo por mim que trabalhava no restaurante!! Há muitas posições que pagam muito pouco, você trabalha muito e eu não aconselho ninguém a deixar o conforto do seu lar para míseros US$ 600, pensando que vai viajar. Os horários de folga são raros e muitas vezes curtos e em algumas posições caem durante a noite. À noite, em quase 98% dos cruzeiros, o navio está zarpando e você não vai conhecer nada. No máximo poderia aproveitar o por do sol na Russia às 3h da manhã.

PQAAAMg_ZPDoNbmJhrnw4zVtnXt-y-SttsLnebX6OyWjtfOxJ9etUU8OOHNuJD1i-t7NKUTrlvrbSEvav4w3UPS1jbPor do sol navio_

Maaaas, também há aquelas posições em que você trabalha pouco e, geralmente, durante a noite e folga praticamente o dia todo, o caso  dos artistas, pianistas, dançarinos, cantores, já que os espetáculos ocorrem, em sua maioria, à noite quando todos os passageiros estão à bordo.

Agora, se você não canta, não dança, nem toca nenhum instrumento… “Welcome to the jungle” ou como no Melô do Marinheiro…

“Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
E eu aqui descascando batata no porão

Pensei que era moleza, mas foi pura ilusão
Conhecer o mundo inteiro sem gastar nenhum tostão.”

Trabalhando no restaurante sempre dava pra passear e visitar os lugares, porque como trabalhávamos ou de manhã ou à tarde, um dos turnos era sempre livre e aproveitávamos para conhecer um pouco de cada lugar. Ai vocês dizem, mas o que dá pra ver em apenas uma tarde ( ou manhã )? É… Realmente muito pouco, mas como o navio costuma fazer o mesmo itinerário várias vezes são raros os portos que você só vai atracar uma vez, a maioria deles você terá oportunidade de voltar e voltar. Sendo assim, conhecíamos determinado lugar aos poucos, uma coisa de cada vez. Alguns roteiros fazíamos durante 2 ou até 3 meses inteiros passando nos mesmos portos toda semana.

Depois que fui promovida a garçonete melhorou muito, porque as folgas do garçom são sempre a tarde, já que trabalhamos no café da manhã e na janta quando estamos em porto. Em compensação quando estamos em dia de navegação trabalhamos café, almoço e janta.

Quando trabalhava no room service  como phone operator no turno na madrugada tinha o dia inteiro pra passear, claro que precisava dormir um pouco, mas saia do trabalho às 6h dormia até às 11h que era o horário que o Jr saia do trabalho e saíamos, almoçar, passear.

228295_10150188693190683_529600682_7341012_6182151_n

Room service team
Room service team

Apesar do trabalho duro e contínuo, visitei lugares que jamais teria a oportunidade de conhecer por conta própria e fazia isso ao mesmo tempo que ia engordando meu porquinho.

E chega de bla bla bla que esse post já está longo demais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s